Thiago Ponce de Moraes

ME DI CUENTA DE QUE ESTÁBAMOS DE NUEVO EN SEPTIEMBRE Cuando me decías no es un poco injusto que caminar en la lluvia no te convierta en lluvia pero que al arrojarte al fuego te conviertas en fuego? No hay...
  • septiembre 16, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Traductora: Camila I. Medail todo lenguaje es crimen mayor o menor PARA EL POEMA DE ESTA PÁGINA (“Dedicado a Matilde Campilho, que sin saber me enseñó”) para el poema de esta página: a – abrir la ventana más próxima b...
  • agosto 12, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
VISÃO Te encontrar numa praia de areia muito branca e mar muito azul. Pegar os teus dois olhinhos marrons e colocá-los num vidrinho em cima das pedras brancas da encosta. Ficar ali a ver o mar e a olhar os...
  • julio 22, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradutores: Fernando Pérez Villalón, Alfredo Fressia, Alejandro Mendez, Martín Palacio Gamboa, Vicente Araguas e o próprio autor (revisão de “Una bruja” por Ayelén Medail) COURAGE DE LUXE o mesmo deus que te deu tuas leis em conserva papai mamãe te...
  • junio 16, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
saudade saudade é saudade é um saudade é um barco saudade é um barco à saudade é um barco à deriva saudade é um barco à deriva na saudade é um barco à deriva na tempestade saudade é um barco...
  • mayo 21, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
traduções para o espanhol: Sergio Ernesto Ríos   1 estamos sempre perfurando o tempo temos abismos que rasgam os antebraços e uma cicatrização forjada na língua dos dias criamos sempre os mesmos calabouços e nenhuma procissão nos salva nossa linguagem...
  • mayo 13, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
SONHO QUE SOU JOÃO ANTÔNIO SONHANDO QUE É FERNANDO PESSOA Num subterrâneo Letes ou num Eufrates interno Tocando ramos de invisível água ou fazendo círculos com pedrinhas atiradas num Tejo etéreo Não importa… A quimera-esfinge me espera em todas as...
  • mayo 5, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Sergio Ernesto Ríos   1.  há alguma instabilidade em todas as coisas até que se pronuncie o nome em voz alta e com o corpo inteiro escrito: isto em qualquer língua se pode conjurar a fruta agora isto está...
  • abril 28, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
DEI O QUE TINHA 1. te dou de comer na palma da minha mão. é ancestral o gesto de agachar, se reconhece: me curvo ao chão então, você vem, faminto. não distingue entre o que é comida e quem eu...
  • marzo 25, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Agustin Arosteguy CORCOVAS fiquei no trem que não passou no verbo que escapou pela pele o céu reduziu os espaços e arreganhei os dentes atrás da burca engoli a chave que carregava no pescoço nenhum pensamento depois do seu...
  • marzo 10, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías