Thiago Ponce de Moraes

saudade saudade é saudade é um saudade é um barco saudade é um barco à saudade é um barco à deriva saudade é um barco à deriva na saudade é um barco à deriva na tempestade saudade é um barco...
  • mayo 21, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
traduções para o espanhol: Sergio Ernesto Ríos   1 estamos sempre perfurando o tempo temos abismos que rasgam os antebraços e uma cicatrização forjada na língua dos dias criamos sempre os mesmos calabouços e nenhuma procissão nos salva nossa linguagem...
  • mayo 13, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
SONHO QUE SOU JOÃO ANTÔNIO SONHANDO QUE É FERNANDO PESSOA Num subterrâneo Letes ou num Eufrates interno Tocando ramos de invisível água ou fazendo círculos com pedrinhas atiradas num Tejo etéreo Não importa… A quimera-esfinge me espera em todas as...
  • mayo 5, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Sergio Ernesto Ríos   1.  há alguma instabilidade em todas as coisas até que se pronuncie o nome em voz alta e com o corpo inteiro escrito: isto em qualquer língua se pode conjurar a fruta agora isto está...
  • abril 28, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
DEI O QUE TINHA 1. te dou de comer na palma da minha mão. é ancestral o gesto de agachar, se reconhece: me curvo ao chão então, você vem, faminto. não distingue entre o que é comida e quem eu...
  • marzo 25, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Agustin Arosteguy CORCOVAS fiquei no trem que não passou no verbo que escapou pela pele o céu reduziu os espaços e arreganhei os dentes atrás da burca engoli a chave que carregava no pescoço nenhum pensamento depois do seu...
  • marzo 10, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
AZUL Há algo triste no azul dos teus olhos, algo perdido e infinito neste azul dos teus olhos, algo de azul no triste dos teus olhos. Há algo de teus olhos neste triste azul, algo perdido no infinito do azul...
  • febrero 8, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
SERRA SEM FIM (este texto é parte de uma sequência que ainda venho escrevendo, em prosa poética. a “serra sem fim” tem como base a cena do vapor pairando sobre o rio das antas, cedo da manhã, na serra gaúcha)...
  • diciembre 18, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
FONTES DE RENDA Era uma vez uma cidadezinha medieval predestinada por poderosa tempestade que fez do seu rio um canal de navegação natural ao longo de séculos de prosperidade. Um dia, empobrecida pelo lodo que de novo o obstruiu, a...
  • octubre 22, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
fotografia de Peter Provaznik MA BOHÈME Do olho-músculo amatório, daqui falas, daqui chamas — ao vagido da boceta, bocaberta ar-, arfante ante a tv vulgar, desces, ao sangue sem sacrifício, à jugular ardente da pantera num táxi desces, à jungle...
  • octubre 1, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías