Thiago Ponce de Moraes

[…la venus de willendorf tiene…] la venus de willendorf tiene la capacidad abierta y usada desde siempre dicen especialistas la venus de willendorf era usada en ritos de fertilidad pequeña usable era usada como amuleto era usada como objeto de limpieza abyecto introducido en la capacidad de las venus ordinarias era usada como peso para sostener puertas abiertas era usada para revolver alimentos ritualísticos era usada en el hervor de los alimentos más corrientes usada en la tierra era plantada antes de los alimentos usada dispersor de aromas se...
  • enero 31, 2022
  • 0 Comentarios
Leer más
Dona Maria inventou moqueca de jaca coisa que ninguém mais faz em todo o vasto Vale do Capão a sua mãe de noventa e quatro anos já soletra que o tempo é capaz de tudo ela que tirou criança para a luz ensurdecedora da vida e ela que ainda puxa o terço em português mestiço e latim terso ora (direis) moqueca sabe a sal e moqueca de jaca não existe Dona Maria é cúmplice do vento antes não tinha mas agora tem a tradição é coisa que se inventa...
  • diciembre 23, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
ME DI CUENTA DE QUE ESTÁBAMOS DE NUEVO EN SEPTIEMBRE Cuando me decías no es un poco injusto que caminar en la lluvia no te convierta en lluvia pero que al arrojarte al fuego te conviertas en fuego? No hay equivalencia entre los elementos, y me acordé de cuando éramos niños jugando al jan ken pon donde el reino mineral era soberano aunque el papel sea más útil en tu vida hoy quién necesita una piedra cuando tiene al comisario de abordo tratando de hacerme reír aprendiendo la pronunciación...
  • septiembre 16, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Traductora: Camila I. Medail todo lenguaje es crimen mayor o menor PARA EL POEMA DE ESTA PÁGINA (“Dedicado a Matilde Campilho, que sin saber me enseñó”) para el poema de esta página: a – abrir la ventana más próxima b – a falta de ventana, crear una c – ver: flor. o muro. o cieno. o mierda. o una pareja descubriendo el mapamundi en el cuerpo uno del otro. d – repetir los pasos anteriores. el sexo devenir perpetuo: tiempo encarcelado el amado y su amado inventan tiempo, cuerpo,...
  • agosto 12, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
VISÃO Te encontrar numa praia de areia muito branca e mar muito azul. Pegar os teus dois olhinhos marrons e colocá-los num vidrinho em cima das pedras brancas da encosta. Ficar ali a ver o mar e a olhar os teus dois olhinhos e a lembrar que nem tudo o que está posto no mundo é para se pegar com as mãos. AUTORRETRATO Imaginas que, também aqui, no frio absurdo do museu, acompanhada do barulho excessivo das marteladas do andar debaixo, da minha total descrença no mundo, do meu...
  • julio 22, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradutores: Fernando Pérez Villalón, Alfredo Fressia, Alejandro Mendez, Martín Palacio Gamboa, Vicente Araguas e o próprio autor (revisão de “Una bruja” por Ayelén Medail) COURAGE DE LUXE o mesmo deus que te deu tuas leis em conserva papai mamãe te deu as bichas os viados as sapatas deu os computadores e as pragas do egito deu-te mãos e pés e um corpo perfeito ou deu-te uma série de defeitos na metafísica e no corpo o mesmo deus que te dará ao pó e que te deu a bomba em...
  • junio 16, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
saudade saudade é saudade é um saudade é um barco saudade é um barco à saudade é um barco à deriva saudade é um barco à deriva na saudade é um barco à deriva na tempestade saudade é um barco à deriva na tempestade saudade é um barco à deriva na saudade    é    um    barco    à    deriva saudade    é    um    barco    à saudade    é    um    barco saudade    é    um saudade    é saudade QUARTO VAZIO...
  • mayo 21, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
traduções para o espanhol: Sergio Ernesto Ríos   1 estamos sempre perfurando o tempo temos abismos que rasgam os antebraços e uma cicatrização forjada na língua dos dias criamos sempre os mesmos calabouços e nenhuma procissão nos salva nossa linguagem é picada pela desmemória e nossa vigília é abastecida pelo erro deus fala uma linguagem indecifrável mas estamos sempre a traduzir como poço, cavalo ou nós mesmos. estamos siempre perforando el tiempo tenemos abismos que rasgan los antebrazos y una cicatrización forjada en la lengua de los días creamos...
  • mayo 13, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
SONHO QUE SOU JOÃO ANTÔNIO SONHANDO QUE É FERNANDO PESSOA Num subterrâneo Letes ou num Eufrates interno Tocando ramos de invisível água ou fazendo círculos com pedrinhas atiradas num Tejo etéreo Não importa… A quimera-esfinge me espera em todas as margens tendo à sua direita Sá Carneiro e Antero que riem do riso de Cérbero, quando por eles passo, sou acordado e como se sonhasse vou ao encontro de Adília Lopes que está dançando nua na fonte cercada por uma auréola de baratas brancas, Adília me aponta uma carreira...
  • mayo 5, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Sergio Ernesto Ríos   1.  há alguma instabilidade em todas as coisas até que se pronuncie o nome em voz alta e com o corpo inteiro escrito: isto em qualquer língua se pode conjurar a fruta agora isto está aberto podemos fixar por instantes a sombra, antes vaga, de todas as árvores a casa e até os espelhos podemos levar a cabo o sonho à superfície fina dos acontecimentos agora podemos tocar na pele das coisas sem queimar os dedos tudo é perscrutável exceto os barcos que já...
  • abril 28, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías
septiembre 28, 2022
septiembre 20, 2022
Olga Orozco
septiembre 19, 2022