Português

Dei o que tinha 1. te dou de comer na palma da minha mão. é ancestral o gesto de agachar, se reconhece: me curvo ao chão então, você vem, faminto. não distingue entre o que é comida e quem eu...
  • marzo 25, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
tradução: Agustin Arosteguy CORCOVAS fiquei no trem que não passou no verbo que escapou pela pele o céu reduziu os espaços e arreganhei os dentes atrás da burca engoli a chave que carregava no pescoço nenhum pensamento depois do seu...
  • marzo 10, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Desalento Meus olhos esperançaram aurora, mas o dia foi chumbo. A chuva teimou em não deitar sobre a terra e lavar tudo. Há estilhaços cardíacos no meu apartamento e manchas vermelhas nas paredes. Por falta de chuva, derramo lágrimas como...
  • febrero 26, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Cronologia do limbo: Dia 1 Rotas de navegação as tenho Menos o mar Não sei mais o caminho para o mar Me enterro Sei dos meus pés os limpo os lavo o cheiro da terra não sai Tenho me tornado...
  • febrero 10, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
AZUL Há algo triste no azul dos teus olhos, algo perdido e infinito neste azul dos teus olhos, algo de azul no triste dos teus olhos. Há algo de teus olhos neste triste azul, algo perdido no infinito do azul...
  • febrero 8, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
O Salto Ceumar fez a canção em março e Caco Pontes criou os versos em ressonâncias misteriosas com a Grande Mutação de dezembro de 2020. Algo já estava no ar e a música/ poema/imagens se alinharam ao momento cósmico iminente....
  • febrero 2, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
OSSOS a distância enche a imaginação de alegorias das alegrias antigas que colecionamos quando é noite os silêncios se avolumam e as suposições convertem em bichos as sombras não me desculpe as loucuras os desacertos as vertigens a vida é...
  • enero 27, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
SERRA SEM FIM (este texto é parte de uma sequência que ainda venho escrevendo, em prosa poética. a “serra sem fim” tem como base a cena do vapor pairando sobre o rio das antas, cedo da manhã, na serra gaúcha)...
  • diciembre 18, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Neste tempo escuro Desafortunada é a morte e vou escrevendo na parede o medo . A dor dos que estão presos no casulo. Não respiro cristais e de boca aberta dormem os sonhos. Vivos cuidamos dos vivos, mas não cuido...
  • noviembre 11, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
LA CASA BAILARINA A Frank Gehry Él no puede escapar de su firma, y no sigue receta alguna para estas edificaciones desde Sillicon Valley hasta el Walt Disney Concert Hall desde el nuevo campus para Facebook en Menlo Park hasta...
  • noviembre 5, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías