Português

  foto de Prisca Agustoni SIGNO El signo es cimarrón, el texto una cimarronada, a veces en los relatos, otras afuera de la memoria. Preso, no dice nada, libre se esconde en la plaza. Tiembla el centro de la página,...
  • septiembre 1, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
CORTEJO NOTURNO trouxe na lua crescente uma canastra de peixes (as guelras membranas baças de romãs despedaçadas) nos lampejos da minguante um puçá de caranguejos: tanino do mangue-bravo fez o azul das carapaças das fasquias de taquara fisgou argolas de...
  • agosto 26, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Eu era gases puro, ar, espaço vazio, tempo eu era ar, espaço vazio, tempo e gazes puro, assim, ó, espaço vazio, ó eu não tinha formação não tinha formatura não tinha onde fazer cabeça fazer braço, fazer corpo fazer orelha,...
  • agosto 22, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
DOS POEMAS DE LEO LOBOS DEL LIBRO CORAZÓN PUBLICADO POR  MAGO EDITORES CHILE, 2018. TRADUCIDOS AL PORTUGUÉS POR  ENRIQUE CARRETERO TRADUCIDOS AL INGLÉS POR  JONATHAN SIMKINS LA VOZ DEL CORAZÓN Apoyándome en mí envolviéndome en mí desde mí mismo para...
  • agosto 21, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
A hora certa Certas coisas acabam na hora certa: mas essas são tão raras; pois quase todas as coisas se enterram bem antes de acabadas, esboços de si mesmas, ou então depois da própria morte, em estado de decomposição: por...
  • agosto 21, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
fotografia de Cassiano Fróes O OBSERVADOR OBSERVADO Quando eu me largo, porque achei no animal que observo atentamente um objeto mais interessante de estudo do que eu e minhas mazelas ou imoderadas alegrias; e largando de lado, no processo, todo...
  • agosto 19, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
FEZ AMOR COM O SOL    Hoje B. se deitou ao sol Mas não lhe bastava estar vestida com um biquíni mínimo Queria estar nua E não queria provocar ninguém A não ser ela mesma – sem saber Tirou os...
  • agosto 18, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
VESTÍGIOS DE AVALOVARA I. reversibilidade vertiginosa das palavras rumor do mar pela costa este horizonte um mapa apanha traços do destino emaranha tua voz paragem em que meus ossos rangem tuas costas que parecem ir para sempre espirais sem início...
  • agosto 13, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
“Podia começar por aqui agradecer aos destroços, abrir lume destinar-lhe estas últimas sete palavras ser convicto enfim mesmo sem saber como”. R.N.G   O FIM DO MUNDO COMEÇA SEMPRE NO CAFÉ DO BAIRRO o vietnamita eleva uma maçã acima da cabeça...
  • agosto 12, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
E então por ver a nova esposinha cortar os dedos toda vez que se atrevia a cozinhar, comprou-lhe um ralador (a inocente pulou de alegria). Hoje, enquanto descascava o indescascável, extirpou uma unha no ralador. Chora o polegar esquerdo. Chora...
  • agosto 3, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías