poesía contemporánea

Ele mesmo: Maiakovski*   Ao Boris (óbvio)   A antiga aldeia de Bagdádi tem o nome de Maiakóvski   é poeta (diz primeiro receia que se duvide?) e segue: é justamente por isto que sou in teressante   sobre isto...
  • septiembre 3, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Pedro Rocha (1976 – Rio de Janeiro) é poeta, editor na Dantes Editora e professor na EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Publicou os livros “Escrita de Galo” (coleção sec.xxi – 2002); “Onze” (Azougue Editorial, 2002); “Chão...
  • junio 30, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
A María Belén Aguirre PRÓLOGO DEL PERSONAJE FELIZ Había una vez un personaje feliz. Era tan feliz que su cuento ni siquiera podía terminar con las consabidas palabras “y todos felices comieron perdices”. No, no había un conflicto precedente que...
  • junio 26, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
DAS TAUTOLOGIAS N. I   mão, aparador um e-mail entre os jovens sãos e salvos   as tentativas de não ficar presa como  um ator em uma redoma,  ou uma experiência em  um béquer de um físico em intensificados círculos...
  • mayo 26, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Sinopse Inspirados em uma das lendas da violeta, que começa a eclodir ao final do rigoroso inverno para florir irradiante na primavera, Val Mello e Jorge Ventura costuram seus poemas de modo a exprimir o canto de amor sobre a...
  • mayo 25, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Rastros sonoros Como aterrissar das nuvens de sonhos? Quando a noite rompe apagando a luz? A sabedoria de um corpo sempre seduz Na penumbra de um entardecer de frio E todo aquele universo antes sem brio Tira desta angústia do...
  • mayo 17, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Toda mãe tem as duas mãos quebradas, e são para quem nunca as concedeu. Como se fosse inconcebível fado o nome carregado, o nume dado da vila inacabada. Quem te deu que vai ruindo todo nas quebradas um erro infando,...
  • abril 19, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Desalento Meus olhos esperançaram aurora, mas o dia foi chumbo. A chuva teimou em não deitar sobre a terra e lavar tudo. Há estilhaços cardíacos no meu apartamento e manchas vermelhas nas paredes. Por falta de chuva, derramo lágrimas como...
  • febrero 26, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Cronologia do limbo: Dia 1 Rotas de navegação as tenho Menos o mar Não sei mais o caminho para o mar Me enterro Sei dos meus pés os limpo os lavo o cheiro da terra não sai Tenho me tornado...
  • febrero 10, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
O Salto Ceumar fez a canção em março e Caco Pontes criou os versos em ressonâncias misteriosas com a Grande Mutação de dezembro de 2020. Algo já estava no ar e a música/ poema/imagens se alinharam ao momento cósmico iminente....
  • febrero 2, 2021
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías