Raquel Nobre Guerra

“Podia começar por aqui agradecer aos destroços, abrir lume destinar-lhe estas últimas sete palavras ser convicto enfim mesmo sem saber como”. R.N.G   O FIM DO MUNDO COMEÇA SEMPRE NO CAFÉ DO BAIRRO o vietnamita eleva uma maçã acima da cabeça como se me atravessasse nesse seu gesto corso gente que está viva, diria, pasto para as sensações e isto não quer dizer nada senão que sigo a forma dos objectos mortos para que as coisas passem que me esforço por um certo sossego. Ainda sou essa criança predadora que...
  • agosto 12, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías