THIAGO PONCE DE MORAES

VESTÍGIOS DE AVALOVARA I. reversibilidade vertiginosa das palavras rumor do mar pela costa este horizonte um mapa apanha traços do destino emaranha tua voz paragem em que meus ossos rangem tuas costas que parecem ir para sempre espirais sem início ou fim II. teus pés cavados nas plantas curvas e claras as solas tocam o solo escuro do futuro e com as pontas dos dedos dispersar sementes para germinação na primavera cavar a terra revolvê-la flor e fruto virá-la transplantar-se III. damo-nos as mãos morna e cautelosa palma contra...
  • agosto 13, 2020
  • 0 Comentarios
Leer más
Categorías